quinta-feira, 16 de agosto de 2012

O Centro Cultural Eça de Queiroz - História e Missão


O Centro Cultural Eça de Queirós (CCEQ) é uma associação que pretende um maior conhecimento da vida e obra de Eça de Queirós e um melhor conhecimento do País e da sua cultura. Fundado em Junho de 1987 por um grupo de professores da Escola Secundária nº1 dos Olivais/Eça de Queirós, de Lisboa[1], o Centro tem-se afirmado como um local onde se procura distrair o espírito pela Cultura e como núcleo aglutinador de professores que pela Escola têm passado. Ligado a esta instituição de ensino, onde tem sede própria, o Centro também inclui associados exteriores, uma vez que é uma associação aberta a toda a gente. Com a participação de todos, tem desenvolvido numerosas actividades culturais, como visitas de estudo, colóquios, cursos livres/ateliers e, presentemente, para além de cunhar as suas próprias medalhas comemorativas, edita, com o patrocínio da Escola e juntamente com o Centro Cultural de Telheiras, uma revista – os Cadernos Culturais de Telheiras. Pela colaboração com o CCEQ, já passaram alguns estudiosos que o honraram com o seu saber, dos quais se destacam: Maria Helena Cidade Moura, Beatriz Berrini, Mascarenhas Barreto, Carlos Reis, Salete Salvado, Luís Araújo, Campos Matos, Eduardo Sucena, Vitorino, António Camilo Santos Ribeiro… Entre as realizações de 25 anos desta associação, salientam-se as seguintes:

  • Organização de Ateliers de Inglês, Arqueologia, Informática, Pintura em Cerâmica, Simbologia, Literatura, Estudos do Século XIX;
  • Publicação de estudos e fontes de História: Fernando Afonso Andrade Lemos e Rita Maria Rebelo Andrade Lemos, Os Olivais em 1763 – Leitura do Livro das Décimas da Cidade, prefácio e introdução de José Manuel Machado Rodrigues, Lisboa, Centro Cultural Eça de Queirós – Escola Secundária Eça de Queirós – C.M.L, 1997; Fernando Andrade Lemos (org.), Um Passeio pela Memória dos Olivais, Lisboa, Junta de Freguesia de Santa Maria dos Olivais, 1997; Fernando Afonso Andrade Lemos, O Lumiar em 1763 – Leitura do Livro das Décimas da Cidade, Lisboa, C.C.E.Q. – E.S.E.Q., 2009; Maria Celeste Pereira, Fernando Afonso Andrade Lemos, José António Silva et alii, Vida e Morte no Convento do Desagravo do Santíssimo Sacramento: Louriçal, Centro Cultural de Telheiras – C.C.E.Q. – E.S.E.Q. – Junta de Freguesia do Louriçal, 2010; Carlos Alberto Revez Inácio e Fernando Furtado Barreiros, O Bairro da Encarnação e as Antigas Quintas dos Olivais, Lisboa, 2012;
  • Organização do Colóquio dos Olivais, que vai realizar este ano o seu 18º encontro.


[1] São fundadores os professores Fernando Andrade Lemos, Maria José Pissarra, Maria Helena Lima Santos, Maria Helena Barros e Valentina Luz.

Sem comentários:

Publicar um comentário